" (...)
Cantando amor, os poetas na noite
Repensam a tarefa de pensar o mundo.
E podeis crer que há muito mais vigor
No lirismo aparente
No amante Fazedor da palavra

Do que na mão que esmaga."

Hilda Hilst

Se gostou, volte sempre!!!!

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

BEIJOS SALGADOS


quase...

lugar que não existe
insiste
morar no sonho
lembranças, planos

viste

nos olhos incrédulos
a mulher
vestida de primavera
esperando-te para te ler
no fundo
daquele oceano...

teus lábios

cansados
letras suadas, palavras molhadas
derramam
nossos beijos salgados
peles líquidas
hoje, ainda mais afogadas

em desejo
que nos torna apenas um.


Lou Albergaria

4 comentários:

  1. Que delília é ler e sentir essa sensaçao do beijo, viu? Muito gostosa sua poesia... Beijos amiga

    ResponderExcluir
  2. Lindo poema mesmo... sensível e com um lirismo que é só teu.

    Um beijo Lou, bom final de semana.

    Carmen.

    ResponderExcluir
  3. Ola ...

    Bonita poesia a definir o que entendes por beijo.

    Bom findi e beijo... doce!

    ResponderExcluir

Deixa sua SEMENTE aí... Obrigada! BEIJOS!